Barista ensina a fazer um café com perfeição na sua própria casa e uma receita

  

Por Mariane Rossi, G1 Santos

Café coado, feito pelo barista Hallyson Ramos, do Museu do Café — Foto: Museu do Café

Café coado, feito pelo barista Hallyson Ramos, do Museu do Café — Foto: Museu do Café

  O café é uma paixão brasileira. A bebida, com sabor e aroma inconfundíveis, é uma das mais consumidas no país. Tomar café em grandes cafeterias é uma experiência deliciosa, mas fazer o próprio cafezinho em casa é a forma mais tradicional e clássica de saborear a bebida. Um bom café tem seus segredos. Além do grão de qualidade, algumas técnicas ajudam a deixar o cafezinho mais gostoso.

Por isso, o barista Hallyson Ramos, do Museu do Café de Santos, no litoral de São Paulo, ensinou os métodos de preparo em casa. Ele explicou como escolher o café, deixá-lo mais suave e intenso. Ele também deu dicas para quem quer tirar o açúcar da bebida, mostrou como diminuir o gosto amargo e até passou uma receita para deixar o cafezinho do dia-a-dia com um sabor diferente. 

Qual a diferença entre o café de coador e o espresso?

O expresso traz o sabor do café mais acentuado, diz o barista. Ele também possui a crema que deixa o sabor mais amargo. O expresso é um café mais intenso e encorpado, já o coado é mais suave e delicado. Além disso, a quantidade de cafeína varia de um para o outro.

"Quanto maior o tempo de contato da água com o pó, mais cafeína tem. Naturalmente, um café coado tem mais cafeína na bebida", explica o barista Hallyson Ramos.

Café em grãos ou em pó?

Os grãos trazem mais frescor e qualidade, diz Hallyson. É possível comprar torrado e usar um moedor de café para moer os grãos. Segundo o barista, se for comprar um café já moído, ou seja, o café em pó é preciso saber ler bem a embalagem.

  "Em pó, tem muitas opções. Tem marcas que fazem torrefação mais pura e outras mais claras. O que deve estar atento é se o tipo de café vai ser bom para o seu paladar. Pega a embalagem, lê o rótulo e vê se a torrefação está boa", aconselha.

Segundo ele, se é um café mais intenso, na embalagem consta como extra forte. Se é mais suave, é o café tradicional. "Essas são as informações sobre a torrefação. Isso não quer dizer que o café tem mais ou menos qualidade, isso quer dizer que é mais intenso ou mais suave"

Café coado com filtro de papel — Foto: Museu do Café

Café coado com filtro de papel — Foto: Museu do Café

Quais os métodos de preparo do café em casa?

Todos os métodos são feitos com o café moído, segundo o barista.

Coado com filtro de papel: coloque o filtro de papel no coador e encaixe sobre uma jarra ou bule. Aqueça a água mas não deixe ferver. A temperatura ideal é quando começar a formar pequenas bolhas. Escalde o coador de papel com a água quente e descarte a água usada. Coloque o pó de café no filtro e regue com a água, em movimentos circulares, o suficiente para molhar todo o pó. Deixe o café coar sem mexer.

  • O coador de papel precisa ser descartado a cada uso

"Eu devo escaldar o papel para que o gosto do material não seja repassado a bebida"

Coado com filtro de pano: aqueça a água mas não deixe ferver. A temperatura ideal é quando começar a formar pequenas bolhas. Coloque o filtro de pano no coador e encaixe sobre uma jarra ou bule. Escalde o coador de pano com a água quente e descarte a água usada. Coloque o pó de café no filtro e regue com a água quente, em movimentos circulares, o suficiente para molhar todo o pó. Deixe o café coar sem mexer.

  • O coador de pano mantém as características originais da bebida
  • O coador de pano é mais econômico
  • É necessário higienizar a cada uso

"Devo pegar o filtro de pano e colocá-lo com água e café para que o pano possa absorver o gosto. Devo guardar no máximo por 1 mês ou 1 mês e meio. Mais que isso, ele está muito sujo e isso pode interferir no seu café", aconselha o barista.

Trocar por o açúcar por mel é uma opção para deixar o café gostoso e reduzir o amargor — Foto: Museu do Café

Trocar por o açúcar por mel é uma opção para deixar o café gostoso e reduzir o amargor — Foto: Museu do Café

Qual a quantidade ideal de café e água?

A proporção utilizada é de 10 gramas de pó para 100 ml de água. Segundo Hallyson, essa é a medida ideal para um café equilibrado. Caso a pessoa queira um café mais intenso, é possível colocar mais café e menos água. O contrário vale para obter um café mais fraco.

A temperatura da água interfere no sabor do café?

Sim. Segundo o barista, o recomendado é utilizar a água filtrada e aquecida. Não é bom que o café seja feito com água fervente pois a tendência é que ela acentue o gosto amargo do café.

"A ideia é que você somente aqueça a água atingindo a temperatura média de 94 a 96 graus. Com isso, você tem um bom café na hora"

Ingredientes para o preparo do café com laranja e canela — Foto: Museu do Café

Ingredientes para o preparo do café com laranja e canela — Foto: Museu do Café

Como incrementar o café do dia a dia?

O barista sugere uma receita de café com laranja e canela.

Ingredientes:

  • 1 fatia de laranja
  • 1 canela em pau
  • 10 gramas de café moído
  • 100 ml de água

Modo de preparo: Coloque o pó de café no filtro, adicione uma rodela de laranja e a canela em pó. Regue com a água quente e espere coar o café junto com os demais ingredientes. Com o café pronto, é possível adicionar os demais ingredientes na xícara para deixar um sabor ainda mais forte.

Café com laranja e canela preparado pelo barista Hallyson Ramos, do Museu do Café — Foto: Museu do Café

Café com laranja e canela preparado pelo barista Hallyson Ramos, do Museu do Café — Foto: Museu do Café

Como não adicionar açúcar e o adoçante no café?

O barista sugere fazer o café e tomar um gole sem o açúçar ou adoçante. Desta forma, o paladar começa a se habituar com o sabor mais amargo do café.

Como deixar o café menos amargo?

Dê preferência aos cafés de torrefação média, que são mais agradáveis ao paladar. Uma dica é colocar raspas de limão no café. Elas reduzem o amargor e a acidez da bebida. Outra opção é trocar o açúcar por mel. "É algo natural, bem gostoso e dá pra reduzir também o amargor", indica o barista.

Um detalhe no modo de preparo também pode ajudar a deixá-lo menos amargo. "Quando você estiver finalizando o café, quando ele começar a pingar, não deixe dar continuidade a isso. Deixar ficar pingando no final vai acentuar o seu amargor", explica.

Dica é colocar raspas de limão, que reduzem o amargor e a acidez da bebida — Foto: Museu do Café

Dica é colocar raspas de limão, que reduzem o amargor e a acidez da bebida — Foto: Museu do Café 

👉Clique aqui e confira nossas OFERTAS de Cafés Especiais👈

Inscreva-se no blog para estar por dentro do universo dos Cafés Especiais

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suspiros de café: leveza, crocância e sabor marcante

11 Simpatias com café para afastar o mal e trazer um amor próspero

Secex: exportações de café em janeiro alcançam 1,255 milhão de sacas